Com.POT

A empresa Com.POT é um empreendimento do “POT – Peace On the Table”, projeto idealizado por Sheila Mann, que propõe a convivência pacífica através da culinária.

Sheila nasceu no Líbano, onde passou a sua infância antes de imigrar para Israel, onde terminou seus estudos antes de vir para o Brasil.

Domina as duas línguas, o árabe e o hebraico, e é conhecedora das duas culturas, além de ser especialista em culinária libanesa. Isso a habilita a tratar do assunto da culinária pela paz.
Marcos Shayo, sócio fundador da Grand Cru vinhos e ex-Diretor de Operações da Kellogs no Brasil e na Argentina, abraçou a ideia de culinária pela Paz e se envolveu com o projeto. Junto com a Sheila, idealizaram a fabrica de Hummus, Com.POT. Marcos e descendente de sírios e libaneses tendo nascido e crescido na Argentina.

De acordo com Sheila, precisamos destacar as semelhanças em vez de apontar as diferenças. Por isso, ela procurou entre as comidas que são comuns aos dois povos, israelense e palestino, uma que represente melhor esse conceito e chegou a conclusão, que o Hummus poderia ser essa comida.

Ela acredita que esse tipo de projeto e por consequência o empreendimento da fábrica de Hummus, só é possível aqui no Brasil, por ser um país que acolhe a todos, a todas as etnias e religiões. O que torna o Brasil um grande “Melting- Pot”.

Para ser fiel à esse conceito, a Sheila e o Marcos optaram por contratar somente mulheres, sendo cada uma delas de uma religião diferente… Eles acreditam que pondo em prática esse conceito no dia-a-dia da empresa, a Com.Pot, e por consequente o Brasil, estariam dando o exemplo de coexistência pacífica a ser seguido. É o que torna o Brasil um país tão excepcional.

Pasta de grão de bico

O hummus é uma pasta de grão de bico moída, temperada com limão, tahiné (pasta de gergelim), e alho (sendo esse ingrediente opcional). Esses ingredientes, além de simples, são comuns e fáceis de achar no Oriente Médio todo.

Originário dessa região, cada um dos países árabes do Oriente Médio tem a sua própria versão dessa iguaria. Caiu no gosto dos israelenses e eles o adotaram como prato nacional, o que tem gerado discussões e polêmicas entre as partes, sobre a sua origem.

No Oriente Médio é parte das mezzés (entradinhas em árabe) mas em Israel, ele não pode faltar em nenhuma refeição porque combina com tudo. Serve como aperitivo, acompanhado de legumes crus, vai bem com grelhados, ou como base para sanduíches substituindo manteiga, maionese ou cream cheese.

É um produto vegano, portanto livre de lactose, e não contém glúten. O hummus da Com.POT é também livre de gordura vegetal hidrogenada, o que confere ao produto qualidade e bem-estar.